Menos imposto é mais imposto!!!


Essa semana tivemos várias notícias na área econômica que mostram o grande potencial do Brasil atual para enfrentar a crise econômica mundial.


De todas as notícias positivas, como a redução de alguns impostos para estimular a economia, sem sombra de dúvida a mais intrigante foi o resultado das vendas de veículos novos no Brasil. Somente nos três primeiros meses do ano foram comercializados mais de 668.000 veículos. Ou seja, nunca antes na história desse país se vendeu tanto!


Claro que a redução do IPI respondeu por grande parte desse impulso do consumidor na busca por um carro novo, mas o importante disso tudo é que, no resto do mundo as vendas simplesmente despencaram. Algumas das maiores montadoras do mundo estão a beira de um colapso financeiro, falando, inclusive, em falência, como é o caso da GM.


O outro lado dessa história em relação ao IPI é que não ocorreu perda de arrecadação, como se poderia supor numa primeira avaliação. Na verdade, foi divulgado que país obteve, pelo contrário, um aumento na arrecadação em mais de R$ 748 milhões. Se por um lado a arrecadação do IPI em si reduziu, por outro, a arrecadação dos demais impostos incidentes sobre o setor (PIS/Cofins, IPVA, IOF, além do próprio IPI) tiveram aumento significativo, promovendo uma arrecadação bem maior, compensando as perdas do IPI.


Esses resultados mostram o que o setor empresarial fala a muito tempo. Cortando impostos, todos ganham: as empresas reduzem seus custos e aumentam as vendas; o consumidor passa a ter acesso a produtos mais baratos e, portanto, possibilita maior consumo e os próprios Governos ganham mais com o maior crescimento da economia e arrecadação de impostos.


Podemos dizer disso tudo é bem simples: Nesse caso menos imposto acaba sendo mais imposto!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pequena Introdução ao Desenvolvimento: enfoque interdisciplinar

Por que as nações fracassam: as origens do poder, da prosperidade e da pobreza

Porque apoiar políticas de desenvolvimento regional? Idéias sobre alguns dos dilemas atuais do desenvolvimento brasileiro.