A "bolha" inflacionária estourou e ninguém percebeu?












O gráfico acima mostra o comportamento da inflação, através do IPCA, medida pelo IBGE, no período de julho de 2010 até julho de 2011. Observe que ela sai de um nível de inflação baixo, em julho de 2010, atinge um pico em janeiro de 2011 e retoma a trajetória decrescente a partir de abril.

Mas, porque trouxe esse gráfico ao blog? Simples, por uma única razão. Quando a inflação estava mais elevada, esse era o ÚNICO assunto da grande imprensa brasileira. Todos os "especialistas" da tv, jornais, revistas e afins só falavam nisso o tempo inteiro, com o ar natural de fim de mundo.

Pois bem, agora que a inflação voltou ao seu nível baixo, já que tratava nitidamente de uma sazonalidade, a grande imprensa "esqueceu" de mostrar para os brasileiros que tudo está como antes, ou seja, não existe "bolha", risco, alarme, terror de uma retomada da "superhipermaximegainflação" como eles gostariam tanto de ver.

Bem gente, é isso.

Conselho de sempre: analise bem o que você vê/lê/escuta por aí, principalmente em termos de assuntos econômicos e políticos, pois na maioria esmagadora das vezes, esses dois temas estão tão entrelaçados nas análises econômicas que passam a impressão que fica difícil perceber as "entre-linhas" das matérias. Não trata apenas de defender esse ou aquele lado, mas sobretudo, defender a verdade da informação.

Abraços!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Porque apoiar políticas de desenvolvimento regional? Idéias sobre alguns dos dilemas atuais do desenvolvimento brasileiro.

Pequena Introdução ao Desenvolvimento: enfoque interdisciplinar

Por que as nações fracassam: as origens do poder, da prosperidade e da pobreza