Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2011

"O WikiLeaks não vai acabar"

Imagem
Publicado originalmente no site Carta Capital



O porta-voz do Wikileaks Kristinn Hrafnsson
Na última segunda-feira, os serviços de notícia anunciavam que o WikiLeaks, organização que vaza documentos confidenciais que revelam má conduta de organizações, empresas ou governos, estava em falência. Tratava-se de um “spin”, ou um exagero noticioso gerado pelos frenéticos serviços de notícias.

Na verdade, o WikiLeaks anunciava uma campanha sem precedentes para arrecadar fundos buscando dar a volta a um bloqueio econômico por parte das empresas Visa, Mastercard, Paypal e Bank of America.

Desde dezembro do ano passado, pouco depois do vazamento de 250 mil documentos diplomáticos americanos, essas empresas se recusam a permitir transferências para a organização – o que significa uma enorme dificuldade para quem quer de fato dar dinheiro à equipe liderada pelo controverso Julian Assange. O grupo estima que pelo menos 1,2 milhão de euros não chegaram ao seu caixa em conseqüência.

O porta-voz do Wi…

Emir Sader: “O governo tem sido pautado pela mídia”

A demissão hoje do Ministro Orlando Silva, mais do que qualquer outra avaliação, demonstra claramente que o governo cedeu mais uma vez. Mais ainda, cedeu de tal forma, já que não existem provas que comprovem a relação do Ministro com o esquema fraudulento, que será difícil resistir a novas acusações, sejam elas baseadas em fatos ou não.

A opinião do professor Emir Saber sobre o caso define bem essa relação entre o Governo Dilma e a verdadeira oposição no país, a velha mídia.



Publicado originalmente no blog do Emir Sader
Desde a crise de Palocci, ao longo de seis meses, o governo tem sido pautado pela mídia. Dá para fazer a periodização do governo, conforme os casos na berlinda pelas denúncias da mídia.

Agora correspondeu a Orlando Silva. O roteiro é mais ou menos o mesmo, as acusações podem aparentar ter mais ou menos credibilidade, mas o ímpeto e a reiteração são os mesmos, ate’ derrubar o ministro. O método tem se mostrado infalível.

A decisão de substituição de Orlando Silva…

Do carro à bicleta.

Imagem
Publicado originalmente no site Carta Capital



No mundo rico, pesquisadores captam a troca do carro por ônibus, metrô, bicicleta ou caminhada. Foto: Odd Andersen/AFP
Estudiosos britânicos identificaram um fenômeno considerado impossível. Depois de mais de um século de crescimento contínuo, o uso de automóveis parece ter chegado ao máximo e, em alguns casos, como o de Londres, iniciado uma trajetória de queda. Embora a descoberta seja recente e ainda baseada em poucos anos de observação, os especialistas afirmam ter encontrado evidências de que o número de usuários de carros para se deslocar em metrópoles ricas não está mais diretamente conectado ao ciclo econômico. Ou seja, não responde necessariamente a recessões ou ao aumento da renda e do Produto Interno Bruto. Mais impressionante ainda é que, tudo indica, o fenômeno está associado ao desinteresse dos mais jovens pelos carros, maravilha tecnológica que marcou a virada do século XIX para o XX e que, no início do século XXI, pode perd…

Os verdadeiros "heróis" brasileiros

O economista Marcio Pochmann, presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), classificou ontem à noite em Curitiba como “heróis” os brasileiros de famílias pobres capazes de conciliar o trabalho com o estudo.

“No Brasil, dificilmente um filho de rico começa a trabalhar antes de terminar a graduação ou, em alguns casos, até mesmo a pós-graduação”, observou Pochmann.

“Os brasileiros pobres que estudam e trabalham são verdadeiros heróis. Submetem-se a uma jornada de até 16 horas diárias, oito de trabalho, quatro de estudo e outras quatro de deslocamento. Isso é mais do que os operários no século XIX.”

O presidente do Ipea foi um dos palestrantes na abertura da terceira edição do Seminário Sociologia & Política, ao lado da professora Celi Scalon (UFRJ), no Teatro da Reitoria da UFPR. “Repensando Desigualdades em Novos Contextos” é o tema geral do seminário. Promovido pelos programas de pós-graduação em Sociologia e em Ciência Política da instituição, o evento termina …